Notcias

Voltar

Ministro do Turismo cobra bom senso de governadores e prefeitos sobre festa de Rveillon

14/12/2021

Gilson Machado também criticou o passaporte da vacina, documento que comprova imunização contra a Covid-19

O ministro do Turismo, Gilson Machado, disse nesta segunda-feira que acredita no bom senso de governadores e prefeitos para decidir sobre as festas de fim de ano. "Eu quero assistir de camarote a isso daí, porque o mesmo governo que fechou igrejas e escolas está com a bola na mão para decidir se vai abrir ou não", disse Machado, quando lhe perguntaram se havia alguma recomendação para o Réveillon.

"Eu acredito no bom senso dos governadores e prefeitos. E nós vamos assistir de camarote", acrescentou. O ministro também criticou a exigência do passaporte da vacina, documento que comprova a imunização contra a Covid-19. "Por exemplo, Pernambuco, o sujeito para entrar no hospital tem que ter o passaporte de vacinação. Isso é justo? O cara está doente, não tem o passaporte, está lascado, e vai precisar ainda do passaporte? Vai ficar de fora do hospital? Isso é justo?", questionou o ministro.

Réveillon cancelado

Pelo menos 14 capitais brasileiras decidiram não fazer a festa de Réveillon na virada de 2021 para 2022. A maior parte delas comunicou a decisão nos últimos dias, em razão do avanço da variante do vírus da Covid-19 surgida na África do Sul, a Ômicron. A lista inclui 13 capitais, a maioria do Nordeste, e Brasília.

Veja as cidades onde não haverá a festa ou onde foram cancelados os principais eventos (entre eles, os shows):

• Aracaju;
• Belém;
• Belo Horizonte;
• Brasília;
• Campo Grande;
• Curitiba;
• Florianópolis;
• Fortaleza;
• João Pessoa;
• Macapá;
• Palmas;
• Recife;
• São Luís; e
• Teresina.

Com informações: correiodopovo.com.br

Assistncia

Gostaria de receber mais informaes do nosso portal por e-mail?

Panorama