Notícias

Voltar

Black Friday: saiba aproveitar os descontos da melhor forma

20/11/2020

A Black Friday costuma ser uma das datas mais esperadas pelos consumidores. Entretanto, em um 2020 instável financeiramente é preciso estar atento para que a experiência de compra momentâneamente prazerosa não vire uma “dor de cabeça” futura, se transformando em dívidas desnecessárias que prejudiquem o orçamento.

Para a professora da Escola de Negócios da PUCRS, Izete Bagolin, em função das dificuldades enfrentadas durante o ano, é possível esperar um aumento no esforço das empresas para vender mais produtos na Black Friday.  “Isso pode resultar em uma maior quantidade e diversidade de produtos sendo ofertados e, consequentemente, isto tende a forçar as empresas a oferecerem descontos maiores para conseguir atrair os clientes para os seus produtos. Então, a tendência é que proporcione uma oportunidade de comprar uma quantidade maior de coisas gastando menos”, explica.

Uma grande quantidade de descontos é sempre uma tentação. Mas será que é o momento certo de “se jogar” na Black Friday? Izete alerta que, se você não está organizado financeiramente, a resposta é não! A professora ressalta que, o ato de comprar, independentemente da data, é uma decisão muito importante. Toda compra tem implicações no bem estar individual e social de curto, médio e longo prazo. “A Black Friday é uma oportunidade ótima para comprar aquelas coisas que você ou sua família, efetivamente, precisam e que cabem no orçamento. Para aproveitar essa chance como uma experiência de compra prazerosa e que não venha a provocar ‘dor de cabeça’ futura, é importante se preparar para isso”, destaca.

É muito importante já ter realizado pesquisas prévias sobre os preços, a qualidade, a origem e os fornecedor do produto. Além disso, é essencial ter consciência do impacto da compra no orçamento, na sua saúde e no meio ambiente. “Do contrário, ao invés de aumentar o seu bem estar individual, você pode apenas ter uma ilusão de vantagem imediata e comprar algo que não precisa, por um preço que nem era tão bom assim e ainda gerar endividamento e redução de poder de compra no futuro”, explica Izete.

Como se organizar para aproveitar a Black Friday?

Para aproveitar os benefícios que a Black Friday pode trazer, é preciso estar preparado para a data. O primeiro ponto é fazer uma lista do que está precisando e organizá-la de acordo com as prioridades ou urgências da família. Além disso, é preciso saber quanto do orçamento atual e futuro pode ser comprometida com essas compras. “Nesse momento é importante saber quanto da renda já está comprometida com as despesas fixas e com as compras prévias em cartão de crédito e carnês. Também é muito importante lembrar que nos aproximamos do final do ano, que é um período de aumento nos gastos com as celebrações de final de ano e férias familiares, mas também aumentam gastos com despesas como IPTU, IPVA e reajustes de vários preços e depois a despesas escolares”, lembra a professora.

Outro ponto que merece destaque é que as pessoas compram pensando em usar o décimo terceiro para pagar e esquecem que já receberam e gastaram parte desse como adiantamento. “Por isso, é importante anotar os gastos e receitas atuais e futuros para não exagerar nas compras. Além disso, é essencial é pesquisar previamente sobre os produtos que pretende comprar para ter condições de decidir se a oferta está, de fato, valendo a pena”, indica.

Cuidados necessários

Infelizmente é comum vermos relatos de pessoas que foram lesadas na Black Friday, seja por golpes disfarçados de promoções ou pelas “falsas ofertas” (metade do dobro). A professora Izete separou 3 dicas importantes para comprar de forma segura e não comprometer o orçamento. Confira:

1.    Distinguir entre descontos verdadeiros e descontos ilusórios. Para isso o consumidor precisa ter acompanhado o preço do produto previamente para saber que aquele desconto de 50% ou 70% não foi precedido de um aumento de preço para atrair consumidores desavisados;

2.    Manter a racionalidade e não cair na tentação de ir adicionando sugestões não essenciais que são oferecidas pela loja ou plataforma ao carrinho de compras. Essa é uma estratégia frequentemente utilizada de avisar que se comprar mais coisas, o desconto vai aumentando;

3.    Fazer a pesquisa prévia de preço, marca, especificações porque ao ingressar nas plataformas de compras, em geral, é usada uma estratégia de alerta que fica avisando que restam poucos itens para gerar a sensação de que precisa comprar logo para não perder a oportunidade.

 

Com informações: bellamais.correiodopovo.com.br

Panorama

Gostaria de receber mais informações do nosso portal por e-mail?

Assistência