Notícias

Voltar

Rede pública estadual avança no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica

04/09/2018

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), principal ferramenta para medir a qualidade da educação do Brasil, divulgado nesta segunda-feira (3), mostra que a rede púbica estadual melhorou em todos os indicadores em relação ao último levantamento, realizado em 2015. No ensino fundamental, o Rio Grande do Sul, juntamente com o Rio de Janeiro, apresentou desempenho superior à média nacional. Mato Grosso, Minas Gerais, São Paulo e Ceará têm as maiores taxas de aprovação. No outro extremo estão Pará, Sergipe e Bahia.

No fundamental, o Ideb do Rio Grande do Sul subiu de 5,5 para 5,7 no 5º ano, e 4,0 para 4,3 no 9º ano. No ensino médio, também houve avanço de 3,3 para 3,4 pontos. A posição no ranking geral, considerando os demais estados, no ensino fundamental passou da 18ª colocação para 14ª no 5º ano, e de 15º para 13º lugar no 9º ano.

No ensino médio, o Rio Grande do Sul permaneceu em 15º lugar no ranking, acompanhando o desempenho nacional. Após três edições consecutivas sem alteração, o Ideb do ensino médio brasileiro avançou apenas 0,1 ponto em 2017. Apesar do crescimento observado, o país está distante da meta projetada.

Os resultados do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), divulgados na semana passada, que apontam a proficiência média dos alunos (um dos componentes que formam o Ideb, juntamente com a taxa de aprovação dos alunos) já sinalizava para esse crescimento dos índices no ensino fundamental e para as dificuldades no ensino médio.

Porém, apesar da queda da proficiência do ensino médio, avaliada no 3ª ano, de 2,1 pontos em Português e 0,48 em Matemática, os alunos ainda tiveram um desempenho melhor do que a média do Brasil.

Iniciativas

Para o secretário de Educação, Ronald Krummenauer, o resultado mostra que é preciso avançar. Ele cita como medidas em andamento a implementação do Referencial Curricular Gaúcho, para a Educação infantil e o Ensino Fundamental, a partir de 2019, com a contribuição de mais de 100 mil professores na sua elaboração e a mudança do currículo do Ensino Médio, prevista para ocorrer em 2020, já em debate em toda a rede pública.

O secretário lembra, ainda, o retorno da ferramenta de avaliação do desempenho dos alunos feita pela Secretaria de Educação como um instrumento importante de acompanhamento e medição de resultados. Esta ferramenta será aplicada para alunos do 3º e 6º anos do ensino fundamental e 1º ano do ensino médio, entre 21 e 31 de outubro.

?Além da mudança no pedagógico, que está sendo feita, a educação gaúcha necessita de uma modernização, com a agilização de processos e a mudança da legislação que precisa ser atualizada e aperfeiçoada e que iremos encaminhar ainda neste ano?, garantiu Krummenauer.

Ideb

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) é uma iniciativa do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), do Ministério da Educação, para mensurar o desempenho do sistema educacional brasileiro a partir da combinação entre a proficiência obtida pelos estudantes em avaliações externas de larga escala (Saeb) e a taxa de aprovação, indicador que tem influência na eficiência do fluxo escolar. Ou seja, na progressão dos estudantes entre etapas/anos na educação básica.

 

Com informações: radiosolaris.com.br

Assistência

Gostaria de receber mais informações do nosso portal por e-mail?

Internet